2018, 82 min

Vinicíus Toro

 

Para’í conta a história de Pará, menina guarani que encontra por acaso um milho tradicional de várias cores e busca cultivá-lo. A partir dessa busca ela começa a questionar seu lugar no mundo e quem ela é.

// 05 de Dezembro de 2019 

// Cinemateca Capitólio

// 20h
 

Para’i

2018, 5 min

Pará Reté

 

Uma criança Mbya Guarani quando acorda se diverte com tudo. Hoje não tem espaço suficiente para brincar, mas elas estão sempre sorrindo.

 

// 05 de Dezembro de 2019 

// Cinemateca Capitólio

// 20h

Kyringue Rory’i: o sorriso das crianças

2019, 7 min

Simone Giovine e Kamikia Kisedje

As mulheres Parakanã contam sobre a produção das redes de tucum e o primeiro contato com os homens brancos.

// 07 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio 

// 18h

Kurava

2019, 13 min

Takumã Kuikuro e Davi Marworno

 

A anciã indígena do povo Karipuna, Dona Alexandrina, também conhecida por Xandoca, conta um pouco da sua história e da aldeia Santa Isabel, Terra Indígena Uaça, no Macapá.

// 07 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio 

// 18h

Xandoca

2018, 15 min

Elvis Ferreira de Sá (Hugo Fulni-ô)

Inseridos nas portas do semiárido pernambucano, os Fulni-ô aprenderam a conviver com as limitações impostas pelo clima. Esse filme narra  as tradições de extração de riqueza da terra seca.

// 07 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio 

// 18h

Fea Tothdoa: Terra Seca

2019. 14min

Shawara Maxakali, Charles Bicalho

A índia Mãtãnãg segue o espírito de seu marido, morto picado por uma cobra, até a aldeia dos mortos. Juntos eles superam os obstáculos que separam o mundo terreno do mundo espiritual. 

// 07 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio

// 18h

Mãtãnãg, a Encantada

2019, 6 min

Vhera Xunu (Claudinei Fernandes)

Um jovem guarani procura conselhos do sábio da comunidade para a solução de seu problema. Contudo, ao sair da Terra Sem Males, ele se defronta com o preconceito e com a discriminação da sociedade ocidental.

// 07 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio

// 18h

Despertar do divino Sol: Nhamandu Nhemopu’

2019, 12 min

Coletivo Beture

Em meio a uma disputa entre dois homens, uma mulher é transformada em tartaruga.

// 07 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio

// 18h

A Mulher Tartaruga: meõ nire o kaprãn

2018, 16 min

 

Juma Gitirana Tapuya Marruá e Margarita Rodriguez Weweli-Lukana 

Vídeo experimental, realizado inteiramente com câmera de celular, parte do projeto UNID@S CONTRA A COLONIZAÇÃO: MUITOS OLHOS, UM SÓ CORAÇÃO, que mescla as linguagens do documentário e fantasia, além de três idiomas: sikuani, espanhol e português.

// 07 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio

// 20h

Nakua Pewerewerekae Jawabelia / Hasta el Fin del Mundo / Até o fim do mundo

2018, 20 min

Rafael Irineu (Íris)

 

Majur é um indígena LGBTQ chefe de comunicação na aldeia Pobore, localizada no interior do estado de Mato Grosso. Suas principal principal atividade é realizar a interlocução do seu povo com a cidade, representando suas reivindicações e lutando por sua cultura e seus anseios.

 

// 07 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio

// 20h

Majur

2018, 40 min

Patrícia Ferreira (Pará Ixapy) e Sophia Pinheiro

Um encontro íntimo entre duas mulheres que se filmam. O documentário é sobre a relação de duas artistas, uma cineasta indígena e uma artista visual e antropóloga não indígena. Diante da consciência da imperfeição do ser, entram em conflitos e se criam material e espiritualmente. 

// 07 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio

// 20h

Teko Haxy - ser imperfeita

2018, 87 min

Óscar Catacora

Enquanto espera ansiosamente por um resgate divino, um casal de idosos com cerca de 80 anos tenta sobreviver em um local remoto nos Andes, no Peru. 

// 08 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio

// 18h

 

Wiñaypacha

2019, 28 min 

Júlia Gimenes e Sérgio Guidoux

A cacica Júlia Gimenes reúne sua família para construir a Opy, casa de cerimônias Mbya Guarani, na Tekoa Guyra Nhendu, o Som dos Pássaros.

// 08 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio

// 20h

Opy’i regua

2019, 28min

Nyg Kuita Kaingang e Paola Andrade Gibram

Os Kaingang buscam retomar suas práticas que foram proibidas ou violadas, que estavam dormindo, mas agora estão acordando. 

 

// 08 de Dezembro de 2019

// Cinemateca Capitólio

// 20h

Nẽn Ga vĩ – uma retomada kanhgág em movimento